Objetivo

Componentes do sistema elétrico de potência, usinas e linhas de alta performance desempenham hoje no Brasil o papel de gerar e transportar energia de forma confiável, rentável, segura e sustentável, sob a constante e rígida vigilância dos órgãos reguladores e operadores nacionais. Para o cumprimento de suas principais funções, no entanto, há ainda a necessidade de um terceiro componente: a subestação. É nesse componente, a subestação, que se insere o equipamento mais crítico do sistema, o transformador.  Por motivos econômicos (disponibilidade e confiabilidade) e de segurança (pessoal e ambiental), o transformador demanda uma aplicação contínua, segura e correta de técnicas de manutenção para mantê-lo sempre em condições ideais de operação e assim garantir ou estender sua expectativa de vida útil. Buscando auxiliar os profissionais no atendimento desta demanda de mercado, o Lactec, assessorado por experientes especialistas em transformadores, disponibiliza em seu portfólio este treinamento, cujo objetivo é prover conhecimento e habilitar os técnicos e engenheiros desta área a aplicarem as mais avançadas e adequadas técnicas de manutenção, com base em normas e publicações de comitês de estudos e pesquisas,  procedimentos aplicados pelos principais fabricantes e práticas de sucesso desenvolvidas e adotadas pelas principais concessionárias do Brasil.

Conteúdo Programático

1 – Introdução
– Operação e ciclo de vida do transformador
– Vida útil do transformador
– A importância da manutenção
– Tipos de manutenção aplicadas ao transformador e suas periodicidades
– Histórico evolutivo do transformador: perdas, rendimento e massas
– Classes térmicas e grau de proteção: noções básicas
– Principais partes componentes

2 – Transporte, instalação e armazenagem
– Opções de transporte: sem óleo ou com baixo nível de óleo
– Gases e válvulas reguladoras de pressão aplicados no transporte
– Meios de transporte do transformador, acessórios e óleo
– Controle de impacto durante transporte e contaminação com umidade: registradores de impactos, análise de oscilogramas e URSI
– Carga e descarga: sistemas, equipamentos e precauções
– Instalação na célula: sistemas, equipamentos e precauções
– Armazenagem de sobressalentes: buchas, óleo e vedações
– Problemas no transporte, instalação e armazenagem: casos reais; ações preventivas e corretivas

3 – Núcleo
– Função
– Principais formatos construtivos
– Chapas de silício e isolamento entre chapas
– Tipos de cortes e junção das chapas
– Componentes de sustentação: armaduras, travessas, tirantes, cintas, distanciadores, canais de resfriamento e calços
– Segregação e aterramento

4 – Enrolamentos
– Função
– Principais formatos construtivos e aplicações
– Condutores: formatos e materiais (cobre e alumínio)
– Técnicas de construção e montagem de bobinas
– Processos de secagem (vapour phase), impregnação e prensagem

5 – Parte ativa
– Função
– Principais componentes: culatras, núcleo, enrolamentos, saídas de linha, quadro de leads, barreiras isolantes
– Técnicas de montagem e encolunamento de bobinas
– Conexões elétricas entre condutores: principais tipos
– Processos de secagem (vapour phase), impregnação e prensagem
– Sistemas de fixação da parte ativa ao tanque
– Aterramento da armadura e núcleo: segmentação e controle
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

6 – Tanque e partes associadas
– Tipos de flangeamento (tampa ou fundo)
– Sistemas de arraste e apoio: rodas, suportes, direto à base
– Soldas estruturais: tipos e controle
– Controle de campo elétrico e circulação de corrente no tanque: blindagens, aterramento e chapas não-magnéticas (inox)
– Sistemas de ligação dos acessórios ao armário de controle: cabos, eletrodutos, flexíveis, caixas de passagem
– Painel de terminais (caixas de controle): função, componentes e padrões
– Janelas de inspeção: formatos, tipos de fechamento e vedações
– Caixas de terminais de TCs: sistemas, materiais e posicionamento
– Posicionamento das buchas: tampa, laterais, caixas, canecos e cachimbos; conexão à ‘aranha’ do relé Buchholz
– Válvulas: tipos, funções, materiais, bloqueio e sinalização; aplicações
– Vedações: tipos, funções, materiais e aplicações
– Conservador (tanque de expansão): função e características básicas.
– Juntas metálicas de expansão: função, modelos e materiais
– Sistemas de fixação de tampas e janelas: tipos, vedação e torques
– Tratamento de superfície e pintura: padrões, processos e controle
– Aterramento do tanque e do neutro: terminais, técnicas e precauções
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

7 – Principais acessórios: funções e características construtivas
– TCs de bucha
– Válvula de alívio de pressão
– Rele de súbita pressão
– Rele Buchholz
– Monitores de temperatura analógicos e digitais
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

8 – Buchas
– Função e histórico
– Tipos construtivos: OIP, RIP, RBP, RIS, SF6, Sólidas
– Tipos de invólucros: vantagens e desvantagens
– Tipos de aplicação: óleo/ar, óleo/SF6, óleo/óleo, de parede, de testes
– Buchas de alta corrente em transformadores elevadores
– Terminais e conexões: tipos e compatibilidade de materiais
– Corpo condensivo, derivações de ensaios e de tensão
– Ensaios elétricos convencionais e especiais
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

9 – Sistemas de resfriamento
– Elevação de temperatura: conceitos básicos
– Principais tipos de sistema: ONAN, ONAF, OFAF, ODAF, OFWF, KNAF
– Trocadores de calor: radiadores, aerotermos, casco-tubo, placas.
– Bombas: axiais e centrífugas.
– Indicadores de fluxo: mecânicos e digitais
– Moto-ventiladores: características construtivas
– Controles do sistema de resfriamento e seus estágios
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

10 – Sistemas de selagem e preservação do óleo
– Tipos: respiro livre, respiro selado, pressurizado com gás inerte
– Secadores de ar: sílica-gel e autorregeneráveis
– Sistemas de selagem: bolsa de borracha, membrana e Nitrogênio
– Principais válvulas
– Indicadores de nível
– Tanque pulmão externo com bolsa de plástico
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

11 – Comutadores
– CST (sem tensão): tipos, comando
– OLTC (sob carga): in tank, on tank, óleo, vácuo
– Chaves seletora e pré-seletora (reversora ou inversora)
– Regulador de tensão
– Relé de fluxo
– Válvulas
– Filtro on-line
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

12 – Sistema de isolamento sólido (papel isolante)
– Funções e composição química
– Principais tipos de papel utilizados: padrão Kraft, termoestabilizado, kraft board (pressboard), crepado, diamante, aluminizado, madeira laminada de alta densidade e aramidas (Nomex)
– Papel Kraft: informações básicas
– Parâmetros de controle: nitrogênio, grau de polimerização (GP), tração.
– Principais processos de secagem e impregnação em fábrica; estufa e autoclave (vapour phase)
– Processos de secagem em campo: on-line (peneira molecular e zeólita) e off-line (alto vácuo, circulação de óleo quente sob vácuo e hot oil spray)
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

13 – Sistema de isolamento líquido (óleo mineral isolante)
– Funções: resfriamento, isolamento, proteção do papel e diagnóstico do transformador
– Composição carbônica: naftênico & parafínico
– Valores típicos e normalizados: óleo novo, pós contato e durante operação
– Contaminação do óleo: oxigênio, umidade, calor, metais, estresse elétrico, papel, PCB
– Amostragem de óleo para análises físico químicas
– Principais ensaios físico-químicos: TA, FP, RD, TI, IN, partículas
– Cromatografia: amostragem, gases combustíveis e métodos de diagnóstico
– Ensaios especiais ou de caracterização: 2-Fal, PCB, Enxofre corrosivo, DBPC e DBDS
– Regeneração: função, métodos, materiais e sistemas
– Enxofre corrosivo, contaminação com PCB e Straygassing: prováveis origem; ações preventivas e corretivas
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

14 – Degradação do sistema de isolamento pela presença de água
– Possíveis origens e efeitos
– Propriedades afetadas pela água
– Parâmetros de controle
– Isolamento papel & óleo: estimativa de volumes
– Solubilidade e saturação da água no óleo: como calcular
– Cálculo de percentual de umidade em papel seco
– Valores limites para equipamentos novos e em operação.
– Recuperação: função, métodos e sistemas
– Precauções para impedir ou minimizar a contaminação do isolamento

15 – Inspeções internas e manutenções especiais
– Principais fatores motivacionais: vazamentos ou mau funcionamento de acessórios.
– Planejamento: equipamentos, pessoal, material e serviços externos
– Drenagem do óleo: procedimentos e equipamentos
– Tratamento do óleo drenado: condições e itens de controle
– Abertura do transformador: principais precauções
– Manutenções comuns: substituição de buchas e correções de vazamento em janelas e tampa principal;
– Pequenas manutenções para substituição de vedações ou acessórios na parte superior do tanque
– Manutenção de válvulas inferiores sem baixar o nível do óleo
– Processo de vácuo: equipamentos, conexões, mangueiras, válvulas e definições de tempos
– Processo de enchimento do transformador sob vácuo: equipamentos e técnicas para deixar o equipamento com o nível correto de óleo
– Circulação de óleo quente sob vácuo: sistema e parâmetros de controle
– Repouso e desaeração antes da energização
– Análises de óleo antes e após energização: tipos, intervalos e critérios de aceitação
– Ensaios elétricos pós manutenção
– Check list de inspeção e liberação pós manutenção

16 – Segurança e Meio Ambiente
– Paredes corta-fogo, bacias coletoras e tanques de coleta e separação de óleo
– Proteções contra incêndio: sistemas e componentes
– Proteções passivas contra incêndio: sistemas para confinamento do fogo
– Sistema antiexplosão: membranas, tanque auxiliar, injeção de nitrogênio
– Problemas reais durante operação; ações preventivas e corretivas

17 – Técnicas de dignóstico off-line e on-line em campo
– Ensaios on-line e off-line convencionais
– Ensaios off-line especiais
– Principais monitoramentos on-line: sensores de gás e monitores de buchas

18 – Noções básicas de Análise de Gases Dissolvidos (DGA)
– Conceito
– Gases atmosféricos e valores aceitáveis
– Gases combustíveis e temperaturas de decomposição
– Solubilidade de gases no óleo
– Faltas típicas e sua relação com os gases
– Principais métodos de DGA
– Diagnósticos errados: exemplos de causas e soluções para evitá-los

Carga Horária

32 horas (segunda período da tarde até sexta período manhã)

Público Alvo

Técnicos e engenheiros responsáveis pela manutenção de transformadores de potência. O aluno deve ter conhecimentos básicos de transformadores.

Inscrição

Inscrições:
Abertas

Inclusos:
– Material Didático: Apostila em CD, bloco e caneta;
– Certificado para participantes que obtiverem 100% de freqüência.

Transporte, Alimentação e Hospedagem:
Correrão por conta dos participantes.

Instruções

Formas de Pagamento

Observações:
– Cartão de crédito com opção de parcelamento em até 6X sem juros.
– Após o preenchimento e envio da ficha de inscrição, uma nova página será aberta com as instruções para pagamento.
– A Organização se reserva o direito da não realização do evento caso não haja o numero mínimo de participantes.

Desistência: Não serão aceitas desistências de inscrições. No entanto, as inscrições poderão ser transferidas para outras pessoas, mediante comunicação formalizada em documento.

Para maiores informações :
Fone: (41) 3361-6129
E-mail: cursos@lactec.org.br

Endereço

Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento – Lactec
Av. Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico
CEP: 80215-090 – Curitiba/PR
Local: Sala de Treinamento – EES – 3º Andar
Tel.: (41) 3361-6051

Realização