As pesquisas sobre espécies invasoras e bioincrustação foram iniciadas no Lactec, em 2003, especialmente voltadas ao setor elétrico. Atualmente, nosso grupo de pesquisa vem desenvolvendo projetos para diversos setores, voltados à prevenção da introdução e mitigação de impactos de espécies aquáticas invasoras, com foco no mexilhão-dourado. O trabalho envolve a detecção e diagnóstico da bioinvasão em corpos hídricos, utilizando tecnologia de ponta; monitoramento e controle da incrustação em sistemas industriais causada por espécies aquáticas invasoras (principalmente o mexilhão-dourado e o hidrozoário invasor Cordylophora caspia) e, também, da lama ferruginosa; desenvolvimento de novas tecnologias para uma melhor convivência com as bioinvasões e a bioincrustação e redução de custos para empreendimentos e para o meio ambiente. Os resultados têm colaborado com a resolução dos problemas e minimização de impactos, além de agregar conhecimento ao meio acadêmico e científico. Os projetos têm ainda um viés de educação ambiental junto à população do entorno dos empreendimentos.

Atuação:

  • Identificação da presença de espécies aquáticas invasoras em corpos hídricos por meio de diferentes técnicas, incluindo detecção molecular e de DNA ambiental;
  • Diagnóstico de ocorrência, distribuição e estágio do processo de invasão de organismos aquáticos;
  • Monitoramento de corpos hídricos para detecção precoce de espécies invasoras e acompanhamento do processo de invasão para tomada de ações;
  • Desenvolvimento de sistemas de monitoramento de espécies invasoras e da bioincrustação;
  • Diagnóstico de danos ambientais, risco ecológico e impactos em sistemas industriais decorrentes da bioincrustação;
  • Avaliação da eficiência da aplicação de métodos de controle da bioincrustação e de seus impactos ao meio ambiente, às espécies não-alvo, bem como aos próprios sistemas e componentes industriais;
  • Ensaios e experimentos em laboratório para verificação da tolerância de organismos aquáticos a tratamentos de controle;
  • Elaboração de planos de ação e de manejo de espécies aquáticas invasoras, visando à prevenção da introdução de novas espécies, redução e mitigação de impactos ambientais;
  • Pesquisa e desenvolvimento de novos materiais e métodos para controle e mitigação de danos da bioincrustação em sistemas industriais, que tornem a convivência com o problema menos onerosa em termos econômicos e ambientais;
  • Pesquisa e desenvolvimento de metodologias, utilizando tecnologia de ponta, para o monitoramento de organismos aquáticos invasores, visando tornar o processo mais eficaz, preciso, rápido e com menor custo;
  • Pesquisa e desenvolvimento de metodologias de monitoramento de organismos aquáticos e da bioincrustação em tempo real, com o objetivo de aumentar a eficiência das ações de prevenção e controle, aumentar a segurança operacional e reduzir custos.

 

► Nosso grupo de pesquisa mantém parcerias com outras instituições e pesquisadores, o que proporciona o envolvimento de profissionais com relevante experiência em diferentes áreas do conhecimento e agrega valor, tanto de recursos humanos quanto de infraestrutura. Exemplos dessas parcerias são o Laboratório de Interações Biológicas da UFPR e o Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica.

Serviços realizados:

  • Serviços de acompanhamento ambiental e eficiência de sistemas de controle do mexilhão-dourado em usinas hidrelétricas
  • Consultoria para definição de medidas para evitar problemas operacionais decorrentes da bioincrustação do mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) em projetos de modernização de usina hidrelétrica
  • Monitoramento do mexilhão-dourado em corpos hídricos
  • Detecção de espécies invasoras por meio de DNA e DNA ambiental
  • Avaliação, em laboratório, da toxicidade de produtos químicos para o mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) e sua compatibilidade com diferentes materiais
  • Distribuição do mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) no estado do paraná: detecção através de DNA ambiental em ETAs e reservatórios

 

Para mais informações, envie um e-mail para comercial@lactec.org.br ou solicite uma proposta.