“Hidrologia é a ciência que trata da água na Terra, sua ocorrência, circulação e distribuição, suas propriedades físicas e químicas e sua reação com o meio ambiente, incluindo sua relação com as formas vivas” (Tucci, 1993, p.25).

A hidrologia dá suporte a estudos ambientais, energéticos, planejamento urbano para várias atividades humanas (usinas hidrelétricas, comitês de bacias, prefeituras, defesa civil, ANA, ONS).

A hidrossedimentologia é a uma divisão da hidrologia que engloba a dinâmica da água e dos sedimentos por meio do estudo da erosão hídrica, do transporte e deposição de sedimentos em leitos fluviais (Carvalho, 1994).

Os modelos hidrológicos são ferramentas que possibilitam a representação da interação entre precipitação e escoamento superficial, já os modelos hidrodinâmicos utilizam como base leis de conservação de massa e energia para descrever o escoamento de fluídos, ambos com o objetivo de entendimento, monitoramento ou previsão do comportamento de uma bacia hidrográfica (TUCCI, 1998).

Atuação:

  • Modelagem hidrológica: Chuva x vazão, previsões de vazões;
  • Cálculo da cheia máxima provável e precipitação máxima provável;
  • Modelagem costeira e continental da água em 1d, 2d, 3d:
    • Hidrodinâmico, qualidade de água, morfologia do fundo, dragagem;
    • Cálculo de cenários de áreas alagadas em rios, reservatório, estuários e mar.
  • PAE: plano de ações emergências de barragens em caso de ruptura.
    • Cálculo das áreas alagadas devido a ruptura de Barragens;
  • Regionalização de dados hidrometeorológicos;
  • Caracterização Hídrica e Ambiental automatizada;
  • Gerenciados inteligente e orientado para dados hidrometeorológicos e ambientais;
  • Estudos hidrossedimentológicos:
    • Análise da vida útil de reservatórios (assoreamento);
    • Análise do transporte de sedimentos em rios.
  • Consistência de dados hidrometeorológicos;
  • Estudo de gás de efeito estufa em reservatórios

 

Serviços realizados:

  • Parecer técnico referente à qualidade da água e à hidrossedimentologia do rio Madeira, na região da UHE Santo Antônio, Santo Antônio Energia (2020).
  • Simulações hidrodinâmicas para atualização de mapas das áreas alagadas devido às cheias e à hipotética ruptura da barragem da UHE Governador José Richa considerando a existência a UHE Baixo Iguaçu, COPEL (2019);
  • Plano de Ações Emergenciais (PAE) para 6 barragens: Pezzi, Passo do Meio, S. Cavalinhos, Caçador, Linha Emília e Cotiporã, Brookfield (2018);
  • Avaliação do efeito do reservatório da UHE Baixo Iguaçu na hidrodinâmica de cheias no vale do Cotegipe, COPEL (2018);
  • Simulações Hidrodinâmicas e Elaboração de Mapas das Áreas Alagadas Devido às Cheias Naturais e à Hipotética Ruptura das Barragens dos Reservatórios de Fiu e Apucaraninha, COPEL (2017);
  • Simulações Hidrodinâmicas e Elaboração de Mapas das Áreas Alagadas Devido às Cheias Naturais e à Hipotética Ruptura das Barragens dos São Jorge e Pitangui, COPEL (2017);
  • Estudos necessários às atividades de dragagem previstas para a instalação do novo terminal portuário da empresa Novo Porto, Novo Porto (2015);
  • Análise de frequência de vazões máximas regionais na bacia do rio Cavernoso, COPEL (2015);
  • Análise de chuva e vazões extremas na bacia do rio Cavernoso com enfoque na região da PCH Cavernoso II, COPEL (2015);
  • Análise comparativa dos eventos de precipitação, COPEL (2015);
  • Produção de mapas de alagamento para diversas vazões defluentes da UHE Salto Caxias, COPEL (2015);
  • Análise do evento de cheia de 2014 do rio Cotegipe no trecho do antigo leito do rio Iguaçu através do modelo hidrodinâmico, COPEL (2015);
  • Reestruturação do sistema de gerenciamento da operação dos Reservatórios Piraquara I, Piraquara II e Iraí, e das captações dos rios Iraí e Iguaçu, atualizando a sua estrutura e implantando mais opções de processamento, SANEPAR (2013);
  • Estudos de revisão, consistência e extensão de séries hidrológicas nos rios Teles Pires e Apiacás – UHE’s Colíder, Sinop, São Manoel e Foz do Apiacás, COPEL (2012);
  • PAE para a barragem de Barra do Braúna, Brookfield (2012);
  • Estudo da Hipotética ruptura da barragem da UHE Chaglla no Peru, Intertechne (2012);
  • Analise das enchentes do rio Ressaca; Resposta aos quesitos solicitados pela vara ambiental de Curitiba referente à ação civil pública nº 97.00.07678-4, MPF (2010);
  • PAE para a UHE Capivari-Cachoeira, COPEL (2010);
  • Monitoramento e manutenção da estação hidrológica convencional do rio Cavernoso e manutenção das estações telemétricas, Tractbel Energia (2010);
  • PAE para 4 barragens: Foz do Areia, Segredo, D. Jordao, Salto Caxias, COPEL (2009);
  • Estudo da influência da UHE GPS no processo de assoreamento da baía de antonina, COPEL (2007);
  • Entre outros.

 

Serviços em andamento:

  • Análise e Diagnostico do impacto ambiental da ruptura da barragem de Fundão:
    • Assoreamento dos reservatórios de Candonga, Baguari, Aimores e Mascarenhas,
    • Pluma da lama de Fundão no Mar: Modelagem hidrodinâmica tridimensional.
  • Impacto do transporte de sedimentos no rio Doce.

 

Para mais informações, envie um e-mail para comercial@lactec.org.br ou solicite uma proposta.