A avaliação do solo dá embasamento a estudos ambientais diversos. Quando o solo é analisado como corpo tridimensional na paisagem, a Pedologia é a ciência responsável por tratar dos estudos relacionados com a identificação, formação, classificação e mapeamento dos solos (KER et al., 2012). Esse ramo da ciência inclui aplicações em diversas outras áreas, como Agronomia, Geologia, Geografia, Engenharias, Arqueologia, Biologia, Ecologia, Medicina, entre outras.

A partir da caracterização química, física e biológica do solo, é possível analisar os atributos originais da matriz, que orientam para o agrupamento de classes de solo com potenciais de uso distintos, visando à otimização do uso e ocupação desse importante recurso natural. Tais características são importantes, ainda, para o direcionamento de ações de recuperação de áreas degradadas; ações de remediação de áreas contaminadas; indicação de necessidade de correção da fertilidade natural e acidez do solo, visando cultivos agrícolas, florestais e restauração da mata nativa; indicação de ações para a conservação do solo, visando evitar perda de solo por erosão e consequente contaminação de corpos d’água etc..

A Ciência do Solo engloba, ainda, avaliações geoquímicas, microbiológicas, geomorfológicas, pedométricas etc., que têm interface com estudos de outras matrizes, como sedimentos, águas superficiais e subterrâneas, atmosfera, flora e fauna. Nesse sentido, os serviços ecossistêmicos prestados pelo solo podem ser avaliados em uma esfera mais ampla, incluindo as interações da pedosfera com as demais esferas ambientais.

 

Atuação:

  • Avaliação de impactos ao solo e na vegetação;
  • Estudo de impacto ambiental e relatório ambiental simplificado;
  • Pericia ambiental;
  • Avaliação de elementos potencialmente tóxicos;
  • Caracterização do solo para fins ambientais e agronômicos;
  • Realização de experimentos em casa de vegetação (interação solo-planta), buscando avaliar danos e ou impactos ao solo e planta;
  • Modelagem e estudos de perda de solo por erosão;
  • Classificação e mapeamento do solo;
  • Avaliação de gases do efeito estufa;

 

Serviços realizados:

  • Diagnóstico socioambiental de danos na Bacia do rio Doce, MPF/MPMG. Ano de conclusão: 2021.
  • Relatórios Ambientais Simplificados (RAS) da Linha de Transmissão 138 kV nas cidades Fazenda Iguaçu, Fazenda Rio Grande, Joaquim Távora, Morretes, Cambé, São Pedro do Ivaí, Cafelândia do Oeste e Petrópolis – Seccionamento (Francisco Beltrão – Realeza).
  • Relatório Ambiental Simplificado (RAS) da Subestação 230/138 kV Umuarama Sul, Copel Distribuição S.A.